Meningite na infância

O que é meningite?
Meningite é a inflamação das meninges, que são as membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal.

Quando ocorre a meningite?
Ela ocorre quando os vírus ou bactérias conseguem ultrapassar a barreira de proteção entre o sangue e o encéfalo e se aninham nas meninges causando então inflamação e/ou pus e a partir daí esta infecção pode se espalhar por todo o sistema nervoso central.

A quais sintomas as mães devem estar atentas?
Na criança pequena 0 a 1 ano, que é a principal faixa etária de risco, os sintomas podem ser inespecífico, então atenção se a criança estiver caída, molinha, pouco responsiva, irritada, febril e com a fontanela abaulada ( moleira alta). Já nas crianças mais velhas os sintomas são os mais conhecidos, febre alta, dor de cabeça, vômitos e a rigidez de nuca ( dificuldade de encostar o queixo no peito).

Quais germes provocam a meningite?
Os principais germes causadores da meningite são os vírus e bactérias, mas qualquer germe teoricamente pode levar a meningite.

Qual a diferença entre a meningite viral e a bacteriana?
As meningites virais são quadros mais brandos, benignos e evoluem sem tratamento específico. A criança fica prostrada, febril, mais irritada, com dor de cabeça. No exame percebemos a rigidez da nuca, neste caso é necessário fazer o exame do líquor e se for comprovado quadro viral apenas aguardamos para que se resolva sozinho, assim como num resfriado. No caso das bacterianas temos 3 principais bactérias: meningococo, pneomococo ( o mesmo que provoca pneumonia) e haemofilos. A transmissão é feita pelas vias respiratórias naso e orofaringe, a bactéria cai então no sangue e daí pode alcançar as meninges. O meningococo por ser o mais severo é também o mais conhecido com sintomas que evoluem rapidamente podendo provocar febre bem alta, muita prostração, vômitos, irritabilidade, manchas no corpo e dor de cabeça intensa. Neste caso é necessário o diagnóstico rápido e tratamento com antibiótico venoso o quanto antes, pois pode levar ao óbito ou sequelas. A grande diferença entre virais e bacterianas está na benignidade da primeira, que evolui sem tratamento e na gravidade da segunda que deve ser imediatamente tratada com antibiótico.

A mãe consegue diferenciar a meningite viral da bacteriana?
Não, apenas o médico se utilizando do exame do líquor, através da punção lombar, consegue perceber as diferenças. A própria coloração do líquor já muito importante, ele costuma ser cristalino, se na coleta vier pus por exemplo a chance de ser bacteriana é muito grande.

Vale ressaltar que hoje temos vacinas para os principais grupos bacterianos causadores de meningite, as mães não devem deixar de conversar com seus pediatras sobre as opções.

Dra Giselle Marin
CRM 52.79423-7
Pediatra

Av das Américas 3500 bloco 4 sala 341- Le Mond, Barra da Tijuca.
Tel: 2135-0507





 

Clínica Galdino Campos
Av. Nossa Sra. de Copacabana, 492
Copacabana, Rio de Janeiro, RJ
CEP: 20020-001
Brazil

Atendimento Médico Domiciliar 24h

query_builder De Segunda a Segunda
call +55 21 2548-9966
mail Entrar em Contato


Member of International Society of Travel Medicine