É Bom Saber

Cinco maiores dúvidas sobre anticoncepcionais!

By fevereiro 12, 2019 No Comments

Os métodos contraceptivos são uma importante ferramenta para pessoas que pretendem evitar uma gestação indesejada. Com uma extensa gama de opções, a orientação médica é fundamental na hora de alinhar a melhor escolha para cada paciente. Sabendo disso, separamos as principais perguntas feitas por nossos pacientes e perguntamos para a nossa ginecologista Dra. Veronica de Almeida Rupp, confira:

1- Quais são os principais métodos contraceptivos?
Quais são os mais procurados no consultório? Há muitos métodos contraceptivos disponíveis. Com uma extensa lista, alguns métodos são mais procurados, como os anticoncepcionais orais e injetáveis, o DIU de cobre e levonorgestrel, preservativos e laqueadura tubária.

2- Quais são os riscos dos métodos contraceptivos para a saúde da mulher?
Os métodos que podem trazer algum risco e causar mais efeitos colaterais são os métodos hormonais – pílulas combinadas (progesterona e estrogênio). Há estudos que evidenciaram que o uso de ACO (anticoncepcional oral) por 5 anos ou mais, pode acelerar a evolução de infecções persistentes pelo HPV para câncer de colo do útero .

3- Se deixar de tomar um dia, deve-se dobrar a dose no dia seguinte? Se a dose for esquecida mais de uma vez no mesmo mês, o tratamento perde o efeito?
Se a paciente esquecer de tomar uma pílula, deve tomar imediatamente ao lembrar. Se for no dia seguinte, tomará a que esqueceu e a deste dia no horário correto. Neste caso, há pouco ou nenhum risco de gravidez. Se a paciente esquecer de tomar duas ou mais pílulas durante o mês, o método perde a eficácia; neste caso, é indicado usar outro método de apoio, como o preservativo, neste ciclo.

4- A pílula do dia seguinte é confiável? Pode ser tomada com qual frequência? A pílula do dia seguinte pode ser associada a outros métodos contraceptivos?
A pílula do dia seguinte tem objetivo principal de impedir ou retardar a ovulação. Ela é segura e pode ser utilizada por todas as mulheres, inclusive aquelas que não podem usar ACO (anticoncepcionais orais). Elas devem ser utilizadas o mais rápido possível, em até 5 dias após a relação desprotegida. Elas não são tão eficazes quanto os ACO. Podemos dizer que, de 100 mulheres que utilizam a pílula do dia seguinte somente com progesterona, uma irá engravidar; com estrogênio e progesterona, duas irão engravidar.
Quanto mais rápido a paciente tomar a pilula do dia seguinte apos a relaçao desprotegida, maior sua eficácia .
A pílula do dia seguinte não deve ser utilizada como o único método anticoncepcional da paciente. Não existe uma frequência máxima de uso da mesma, podendo ser utilizada em qualquer momento que estiver preocupada com a possibilidade de engravidar.

5- Quais hábitos não devem fazer parte da rotina de quem usa anticoncepcionais?
Pacientes que usam anticoncepcionais não podem fazer uso de algumas medicações que diminuem sua eficácia, como barbitúricos, carbamazepina, oxcarbazepina, fenitoína, primidona, topiramato, rifampicina etc. Alguns antibióticos também diminuir a eficácia do ACO (anticoncepcional oral). As pacientes devem evitar a falha no consumo do medicamento, já que o tratamento depende da continuidade e regularidade para ser eficaz.

Dra. Veronica de Almeida Rupp
CRM 52.01012134
GINECOLOGISTA-OBSTETRA
Av. Nossa Sra. de Copacabana, 492 – Copacabana
Tel: (21) 2548-9966

Clínica Med Raupp
Rua sorocaba 477 sala 1003 . Botagogo
Tel.: (21) 3442-0272